Menu

Exportações de soja, açúcar, carne e minério garantem bom desempenho da balança comercial em outubro.

07 NOV 2017
07 de Novembro de 2017

Mato Grosso do Sul registrou superávit de US$ 111 milhões na balança comercial de outubro deste ano, bem acima dos US$ 38 milhões do mesmo período do ano passado. O bom desempenho da balança comercial se deve ao crescimento nas exportações de quase todos os produtos no mês, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Os números foram compilados pela equipe econômica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e mostram ainda que entre janeiro e outubro, o superávit da balança comercial de MS chegou a US$ 2 bilhões, volume 20% maior que arrecadado no mesmo período do ano passado.

A soja continua como o produto com maior participação na balança comercial do Estado, com US$ 1.303 bilhão comercializados de janeiro a outubro e crescimento de 23,74% no período. Com preços atrativos e dólar estável, o produto desponta por sua competitividade aos mercados externos.

Um dos destaques do ano é a carne bovina, que apesar de todas as instabilidades apresenta crescimento de 16,73%. O secretário da pasta, Jaime Verruck, destaca que o aumento mostra que o produto de MS tem qualidade, mercado cativo e competitividade. “Frente a todas as dificuldades a carne bovina continua mostrando sua importância para a base econômica e com crescimento”.

Com 42,97% de crescimento em dez meses, o açúcar se firma como um grande mercado externo, que tem atraído mais empresas para Mato Grosso do Sul. Atualmente há três projetos de instalação em andamento, consequência do bom desempenho do produto.

A carne de aves também aumentou sua participação no mercado externo, deslocando seus produtos do mercado interno para exportação. Entre janeiro e outubro o segmento teve crescimento de 26,63%. Já a venda de celulose para outros países tem se mentido estável, mas com a tendência clara de crescimento para o ano que vem, com a entrada em operação da segunda planta da Fibria.

Item importante da balança comercial, o minério de ferro tem recuperado mercado e nos dez primeiros meses do ano apresenta alta de 32,21% nas exportações. O produto também é essencial para a movimentação hidrovia e para a economia de Corumbá. Outro indicativo disso é o aumento de 55% das exportações do Porto de Corumbá, por onde sai o minério de ferro.

Importações

Acompanhando o desempenho das exportações, as importações cresceram entre janeiro e outubro de 2017, passando de US$ 1,900 bilhão no período de 2016 e US$ 2,107 bilhões neste ano.

O gás continua como o principal produto, mas reduzindo sua participação, que caiu de 6,720 milhões toneladas para 5,131 milhões toneladas em um ano e queda de 10,26%. O gás natural sinalizou uma recuperação, mas ainda muito abaixo do necessário para o Estado.

Compradores

A China é o maior comprador de produtos de Mato Grosso do Sul, com participação de 35,49% de tudo o que é exportado e crescimento de 10,73% no ano. Porém, três países aumentaram significativamente suas compras do Estado entre janeiro e outubro.

Argentina (60,55%), Hong Kong (56,19%) e Japão (45,25%) são os que mais se destacam no período, mas os Estados Unidos também aumentaram em 23,36% duas compras de itens sul-mato-grossenses.

Voltar
Tenha você também a sua rádio